Fashion RS

Opinião | Como a Moda Fala
Por Bruna Machado
27 de julho de 2018

Opinião | Como a Moda Fala

Você já ouviu alguém dizer que moda é comunicação? Que as pessoas, de certa forma, falam por meio das roupas que vestem?

Bom, digamos que alguém esteja indo fazer uma entrevista de emprego, provavelmente essa pessoa irá fazer um esforço em ter uma boa apresentação, vai vestir uma roupa limpa, que não esteja amarrotada, e na qual ela se sinta bem. O objetivo é mostrar que essa pessoa se importa com a ocasião, certo?! Então o ideal é que a roupa diga sou-ótima-e-responsável-me-contrata-de-uma-vez, mas perceba a nuance… dizer com todas as letras e em alto e bom som a roupa não diz. Então talvez a roupa ao invés disso diga estou-desesperado-e-to-com-esse-cabelo-engomado-só-para-impressionar. Brincadeiras à parte, o ponto é que a roupa/moda comunica, porém não é como linguagem verbal.

Tem um livro muito bacana que se chama “A filosofia da moda”, mesmo que em um ponto em específico eu discorde do livro,  recomendo fortemente para quem estuda moda. No capítulo “Moda e linguagem” o autor, Svendsen, critica a crença de que a moda seja uma linguagem, porque não obedece a uma gramática e seu significado é muito instável, ou seja, como o exemplo da entrevista de emprego, a roupa pode ser uma coisa ou outra, é isso que representa não ser estável, seu significado se modifica rapidamente ou mesmo possui grandes variações de um indivíduo para o outro.

Ainda que e compreenda o argumento do Svendsen, ele parece minimizar o fato de que nos comunicamos de diversas formas e que a noção de exclusividade da língua como meio de comunicação e linguagem é devida a um condicionamento histórico. Que fique claro que isso não sou eu que estou dizendo, mas a autora Lucia Santaella.  

Bom, se é diferente da linguagem verbal, como que a moda expressa alguma coisa?

Louis Vuitton x Supreme Collab 2017

É através das relações. É o contexto que ela está inserida. Quando uma pochete deixa de ser algo antiquado e se torna hype? Quando não é mais na cintura do tio-avô que ela aparece, mas atravessadinha no peito dos rapazes e mocinhas bem descolados. Uma camiseta suja de tinta pode tanto ser um sinal de desleixo como pode trazer um certo ar de originalidade, tudo depende de quem usa, com o que usa e de que forma usa e daquele que vê, se ele compartilha ou não o mesmo senso estético, novamente, são as relações que vão estabelecer o significado de uma roupa, acessório, look como forma de comunicação. Uma peça de roupa isolada não representa muita coisa, mas assim também não podemos pensar sobre como se fala? Não só se verbalizam palavras, existe ritmo, sotaque, tom de voz, expressão corporal e tudo isso contribui para a mensagem que se quer passar, da mesma forma, também é assim construído o significado das roupas.

Na verdade eu fiz tooooda essa volta só porque queria falar de um novo programa da Netflix, o “Social Fabric”, que justamente mostra essa moda multifacetada. Trata de peças de vestuário, tecidos e padrões que são icônicos no meio da moda, mas que variam seus  significados em diferentes locais e grupos sociais.

O programa mostra a jornada do designer Kyle Ng explorando diferentes perspectivas sobre a camiseta, o xadrez, a jaqueta de couro, entre muito outros. Um exemplo disso é no episódio sobre jeans. Kyle mostra três diferentes aproximações com essa peça. O designer explora a tradição japonesa em jeans, que carrega conceitos de artesania, herança e fazer manual. Aborda a cultura que se dedica ao vintage, pessoas que garimpam jeans antigos e valorizam essa volta ao passado. E finalmente, Kyle busca quem está reinventando o jeans, indo além de modelagens conhecidas e propondo novas possibilidades para o produto.  

São episódios com mais ou menos 20 minutos, todos em uma pegada bem descontraída, por vezes até bobinha, mas a série é bem sucedida em mostrar que o significado da moda emerge pelo contexto, porque um mesmo produto ou estilo tem diferentes manifestações e significações ao redor do mundo.

Imagem destacada: Bloglovin

Curtiu? Compartilhe:

Bruna Machado

Sobre a autora

Bruna Machado
Mestranda em moda e especialista em consumo. Já trabalhou com moda masculina, marketing de novos negócios de moda e pesquisa de tendências. Busca diminuir a distância entre a teoria e a prática, tratando de consumo e tendências de maneira descomplicada, com algumas doses de ironia e as devidas referências bibliográficas. Semanalmente publica no blog brunamachado.net.

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/fashionrs/www/wp-includes/functions.php on line 3729

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/fashionrs/www/wp-includes/functions.php on line 3729