Fashion RS

5 Truques Que Podemos Aprender com a Geração Z no Instagram
Por Débora Rocha
18 de Janeiro de 2018

5 Truques Que Podemos Aprender com a Geração Z no Instagram

Para entender o mercado consumidor, você deve fazer parte dele. Pensar em seu público é parte integrante do marketing digital, mas há uma camada adicional em termos de publicidade no Instagram. Você não só precisa entender o que os milênios ou Gen Z exigem, mas também transmiti-lo de uma maneira que seja crível. Isso é muito complicado se você não nasceu depois de 1990: os Millenials são nativos digitais – eles sabem quando você está fingindo.

Aqui estão algumas dicas para tornar seu conteúdo mais digerível para um grupo demográfico mais novo:

1. Ofereça sua personalidade completamente.

Use linguagem coloquial. Algumas plataformas preferem dicção ou texto mais tradicional, como o Facebook. A capitalização em certas plataformas pode parecer informal, como no Instagram ou Tumblr. Há um passo adicional no Instagram, no entanto: Emojis são parte integrante de ser relevante na plataforma.

Não use gírias que você não compreende totalmente. Se a sua marca é mais antiga ou não está em contato com seu grupo demográfico mais novo, contrate alguém dentro desse grupo demográfico. O objetivo de criar plataformas sociais para uma marca é criar uma personalidade completa – que tenha um senso distinto de humor, idade, gênero, classe social e interesses. Uma vez que estes são definidos, torna-se mais fácil trabalhar em colaboração com a marca de forma não diluída e interessante.

Ao definir o consumidor ideal para a sua marca, você pode identificar claramente o que essa pessoa deve soar. Esta pessoa social não precisa ser a mesma em todas as plataformas, pois muitas vezes as pessoas têm personas diferentes dependendo da plataforma. No entanto, é necessário ter uma sensação de continuidade entre eles.

 

2. Escolha uma estratégia estética que tenha espaço para crescer.

Recentemente, Instagram revelou que a grade com quatro imagens estava chegando. Isso deixou profissionais de social media e marketing em um frenesi em todos os lugares, especificamente aqueles que estavam aproveitando o formato do Instagram para criar imagens horizontais que abrangem mais de três fotos em um feed.

Em vez de esperar que esta atualização talvez aconteça (ou talvez não) e trate as conseqüências depois, certifique-se de que sua estratégia estética tenha espaço para atualizações. Um exemplo chave disso: começamos a adicionar uma quarta imagem a linhas de três e arquivamos a primeira imagem. Isso permite que o esquema atual de nossos clientes pareça coesivo enquanto se prepara para uma atualização não planejada, se Instagram escolher implementar a grade quatro.

Outra maneira que você pode permitir que sua estratégia estética cresça é mantendo um esquema de cores relativo, não conciso. Por exemplo, em vez de criar todas as suas imagens com exatamente o mesmo fundo, esquema de cores e posicionamento, considere cuidadosamente todos esses elementos, mas também permita que o conteúdo flua entre as cores. Se um cliente é um varejista de bolsas, é provável que cada coleção tenha um estilo diferente e uma combinação de cores. Para manter seu feed coeso, certifique-se de que todas as imagens são filmadas com o mesmo tipo de câmera, em formatos semelhantes, com uma variedade similar de adereços, iluminação, etc.

 

3. Incluir F.L.U.F.F. conteúdo.
(F.L.U.F.F. é um acrônimo original criado pela Qode Social que significa em tradução: Funções Divertidas, Alegres, e Fácil de usar). Este termo descreve conteúdo engraçado ou divertido, referenciando diretamente a cultura pop, eventos, memes, celebridades, citações ou trocadilhos. F.L.U.F.F. O conteúdo não faz referência direta a uma marca e não visa diretamente a venda de um produto ou serviço. A inclusão de F.L.U.F.F. ao conteúdo é parte integrante de uma campanha orgânica de mídia social.

Se você estiver usando a mídia social como uma ferramenta de venda, sua indústria deve ser centrada no visual. Existem muitas empresas que não estão nessas indústrias e usam redes sociais para uma combinação de gerenciamento de comunidade, branding ou os três. Independentemente da sua estratégia de mídia social, deve haver um fluxo consistente de F.L.U.F.F. – Diversão, leve, user-friendly – conteúdo para campanhas orgânicas.

Se o seu feed no Instagram é constantemente inundado com chamadas para ação para comprar produtos ou serviços, os usuários se cansarão de seu conteúdo muito rapidamente. Para tornar o seu conteúdo relevante ele deve ser relevante para os interesses do seu grupo demográfico específico. Podem ser tópicos que seu público alvo freqüentemente acha engraçado, interessante ou divertido. Sempre consulte novamente a pessoa da sua plataforma – o conteúdo deve ser completo.

 

4. Use PODS.

Pods – são grupos pequenos, privados de Instagrammers ou empresas com público similar – são projetados para aumentar o envolvimento do Instagram. Idealmente, os grupos do Instagram devem ser de conteúdo especifico – por exemplo, moda, viagem, comida ou automotivo, etc. O uso de PODS pode aumentar a probabilidade de ser colocado na página Explore, trabalhando em torno da atualização do algoritmo não cronológico.

 

5. Quebre a quarta parede.

Evitar problemas controversos não funciona nas mídias sociais como se fazia na mídia tradicional. Onde o diálogo em torno de um determinado anúncio ou campanha costumava ser confinado a conversas verbais ou cobertura de notícias, agora há um vidro de dois lados que separa as marcas da audiência na forma de seção de comentários.

Não requer grande esforço para que um cliente atinja uma empresa e discuta por que eles não gostaram de seus anúncios, então mesmo pequenos problemas podem (e serão) abordados. Em vez de recuar ainda mais em um conteúdo insípido e seguro, dirija-se de frente. Quando surgirem problemas controversos, pergunte ao público como eles se sentem. Em vez de ignorar completamente as questões, mostrar a empatia e os traços humanos geralmente tornarão a Gen Z mais confiável.

Há, naturalmente, muitas exceções a isso. Por exemplo, questões que são excessivamente controversas, como a política, podem alienar seu público. No entanto, existem muitas outras questões que podem ser discutidas e que não foram abordadas em grande parte antes do marketing tradicional, como o apoio à saúde mental, os direitos das mulheres, etc. A quebra da quarta parede também pode ser tão simples como observar as pessoas ou simplesmente perguntar se alguém assistiu a um filme ou programa de TV específico.

Criar uma estratégia digital abrangente pode ser complicado para as marcas mais antigas. Isso requer uma pesquisa extensa sobre a cultura pop e as tendências das mídias sociais para rejuvenescer técnicas de marketing e desenvolver conteúdo cativante para permanecer relevante no espaço de marketing digital de hoje.

 

Conteúdo traduzido e adaptado de Forbes.

Curtiu? Compartilhe:

Débora Rocha

Sobre a autora

Débora Rocha
Designer atuando em marketing, é co-fundadora do FashionRS e responsável pela direção criativa deste portal. No currículo, passagens por agências de propaganda, escritórios de design e empresas de moda.

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/fashionrs/www/wp-includes/functions.php on line 3729

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/fashionrs/www/wp-includes/functions.php on line 3729