Sob a curadoria de Bernardo José de Souza e Victor Gorgulho,  o título da exposição faz alusão à música  “Baby” de Caetano Veloso –  que nunca esclareceu qual seria, de fato, a melhor cidade da América Latina. Mas precisa mesmo esclarecer?

A mostra celebra os 50 anos do Tropicalismo e propõe uma reflexão sobre o que é a tropicalidade e a identidade nacional que o movimento ajudou a construir para o Brasil. Contando com obras de mais de 30 artistas, é debatida a legitimidade do Rio como síntese da imagem do país em oposição ao mito da cidade maravilhosa.

Além das instalações, esculturas, pinturas, fotografias, vídeos e performances, o evento também contará com atrações gratuitas e abertas ao público durante a tarde de sábado.

Confira a programação organizada pela Farm Rio, apoiadora da exposição:

_25.11: 17h – auditório* – bate papo sobre upcycling com:

Chiara Gadaleta – criadora do movimento Ecoera
Laura Madalosso – Insecta Shoes
Taci Abreu – head de marketing da FARM

*melhor chegar cedo, pois o auditório possui capacidade para 110 pessoas!

_ 18h30: Banda Flor de Sal