Você já pensou de onde vem sua roupa? E para onde ela vai depois que você decide que não a quer mais? O sistema de fast-fashion transformou roupas em objetos perecíveis. A qualidade e o preço são proporcionalmente baixos, então tudo bem comprar aquela blusinha que você sabe que vai estragar depois de duas lavagens se ela é tão baratinha, certo? ERRADO. O documentário The True Cost está mexendo nessa verdade feia que o mundo da moda prefere esconder. O diretor Andrew Morgan investiga o alto preço social e ambiental que estamos pagando por roupas cada vez mais baratas.

DA ONDE VEM

Na década de 60, os EUA produziam 95% dos artigos de moda que vendiam no país. Hoje, a produção local é responsável por pequenos 5%. O fast fashion transformou como as roupas são produzidas e como compramos. Hoje, a grande maioria das roupas que nós compramos em grandes magazines tem sua produção terceirizada e produzidas em países subdesenvolvidos. Elas estão nesses países em busca de mão de obra barata. Muito barata. Para se tornar competitivo eles espremem o custo fabril, mas não lucro da empresa. Na hora de cortar gastos, o que é afetado é segurança, condições dignas de trabalho e valor da mão de obra.

MTMwNDk3OTU5OTA0MTg3NjY2

O filme destaca o desabamento do Rana Plaza em Bangladesh. A morte de 1129 pessoas, em 2013, fez com que viesse à tona as condições degradantes e perigosas que os trabalhadores vivem. Bangladesh é o segundo país que mais produz artigos de moda no mundo. São 4 milhões de trabalhadors em quase 5 mil fábricas, sendo 85% mulheres recebendo menos de 3 dólares por dia. Se você tem o hábito de comprar em lojas como Zara, Forever 21 e outras, provavelmente você tem alguma roupa que foi produzida por lá.

11836459_10207115362427043_816914574_o

Uma em cada 6 pessoas no mundo trabalha com algum braço da indústria da moda, fazendo dela a indústria mais dependente de trabalho/mão de obra do mundo.

PARA ONDE VAI

E quando você enjoou daquele vestido? Provavelmente ele vai parar em um lixão. A maioria das roupas que produzimos não é biodegradável e ficará em lixões por 200 anos ou mais. O americano em média joga fora 38 kg de lixo têxtil por ano, são 11 milhões de toneladas de lixo têxtil apenas do EUA.

Você sabia que 80% do algodão do mundo é geneticamente modificado? O uso de pesticidas e fertilizantes é cada vez maior, e impacta drasticamente a longo prazo no solo e na saúde de quem trabalha com tantos produtos químicos e/ou mora perto dessas fábricas.

"The True Cost" Documentary

Outro dado que impressiona é que compramos 80 bilhões novas peças de roupas por ano, 400% a mais do que duas décadas atrás. Será que precisamos de tudo isso mesmo?

The True Cost é obrigatório para quem gosta e/ou trabalha com moda. Abre os olhos para uma produção que possui um gigantesco impacto nas pessoas e no meio ambiente. Em contraponto, o movimento slow fashion vai ganhando força e adeptos e sem dúvidas, esse filme irá despertar a consciência em pessoas que compram suas roupas sem pensar no custo que existe por trás.

O doc já está disponível no Netflix, mas nessa quinta feira vai rolar a exibição e um bate-papo sobre moda e sustentabilidade na loja da Insecta Shoes.

Após a exibição do filme, haverá um bate-papo com os criadores de marcas que já levantam a bandeira do slow fashion em Porto Alegre. São elas: Vuelo, que faz acessórios com câmeras de pneus que iriam para o lixo, a Colibri, que faz a ponte entre as marcas de moda e artesãs de comunidades carentes de Porto Alegre e a Insecta Shoes, anfitriã do evento, que faz sapatos veganos, com tecidos de roupas vintage e borracha reciclada.

closet_assinatura