A roupa e seus atributos não são mais sinônimo de gênero, e o gênero não é mais sinônimo de indivíduo. Somos e estamos sós, únicos, uni. A valorização do indivíduo é mais importante do que a valorização de uma classe ou categoria social. Foi-se o tempo em que as mulheres não podiam usar calças, foi-se o tempo em que os homens não podiam ser sensíveis, foi-se o tempo em que o simples fato de ser mulher ou homem justificava algum erro. Estamos em um momento de questionamentos, dúvidas, nada está 100% definido e claro.

IMG_8293

A moda feminina se projeta e se espelha na moda masculina. A estabilidade da silhueta masculina é uma prova disso, enquanto a feminina possui alterações contínuas e drásticas. A busca por um equilíbrio entre feminino e masculino é pauta de hoje, amanhã e depois. Ainda veremos uma unificação, pois essa eterna busca pela “liberdade” feminina, principalmente na moda, começou com Chanel e não terminou ainda. Os gêneros nunca estiveram tão equilibrados e desmistificados, quanto hoje são.

vestido universal

A indumentária e as atitudes femininas um dia já estiveram opostas as masculinas, hoje já não são mais. O valor do uni, do indivíduo e da sua bela e rara essência é o que realmente importa. Todos somos especiais para sermos melhores ou mais do que somente um homem ou uma mulher. Vejo essa onda nutrindo a criatividade do mercado da moda. O desafio é ser você, começando pela sua roupa.

IMG_8284

assinatura_luana