Os chamados “antimodelos” são pessoas comuns, com piercing, cabelos coloridos ou tatuagem.

Fundada pelas estilistas Lucy Greene e Pandora Lennard no ano passado, a Anti-Agency, sediada em Londres, tem um catálogo de modelos bem diferentes. A ideia é oferecer às campanhas de moda opções mais próximas à realidade. São homens e mulheres que passam longe dos padrões tradicionais do mundo fashion. Ao contrário, oferecem personalidade e um estilo totalmente individual.

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Os chamados “antimodelos” são pessoas comuns, com piercing, cabelos coloridos ou tatuagem. Enfim, gente bem normal que tem sido aproveitada por marcas conhecidas, como Urban Outfitters, Swarovski e Christy’s.

Fonte