O app Moda Livre revela quais lojas estão envolvidas com trabalho escravo. Disponível para sistemas iOSAndroid , o programa ajuda o usuário a monitorar quais empresas são alvo da polêmica, que atinge algumas das marcas famosas do mundo da moda.

O aplicativo é mantido pela Repórter Brasil, uma organização que é referência na luta contra o combate escravo e na defesa de direitos sociais e ambientais. O Moda Livre, para realizar avaliações, tem como base as informações e denúncias ao Ministério do Trabalho e Emprego, e faz questionamentos às empresas envolvidas.

Analisando os dados e as respostas das marcas, o serviço as classifica em três tipos diferentes de relação com o trabalho escravo: “verde” para quem não tem ligação e faz fiscalizações eficientes; “amarelo” para as empresas que precisam aprimorar seus mecanismos; “vermelho” para aquelas que não verificam e tem históricos desfavoráveis.

Esta metodologia é detalhada em uma aba do aplicativo, que conta ainda com “Sobre”, falando mais da organização responsável, “Escravidão”, com a definição do que exatamente é o trabalho escravo, e também “Notícias” sobre o tema. Além, claro, do que é seu principal atrativo, a sessão de “Marcas”.

moda2

 

Na lista estão as empresas que receberam o questionário e que foram analisadas junto ao MTE. Até o momento, o panorama não é muito favorável às grifes. São 22 com avaliações prontas: 14 com ícone vermelho, 7 com o amarelo e somente uma com classificação verde.

(Foto: Reprodução/Thiago Barros)

por Thiago Barros Para o TechTudo